Observe os tigres no Parque Nacional Pench, na India.

O bicho caminha lentamente, os músculos ondulando sob as listras, enquanto avalia o tamanho da presa. Desse animal emana uma força descomunal; você percebe que está prendendo a respiração enquanto assiste à cena, da capota aberta de um 4×4. De repente, a poeira levanta: o tigre atacou antes que você pudesse piscar; a presa, um javali, mal tem tempo de se debater antes de morrer. Continue lendo “Observe os tigres no Parque Nacional Pench, na India.”

Cidade rosada, um local luxuoso onde os casais encontram isolamento.

Na parte mais antiga da medina (antiga cidade murada) de Marrakesh, as coisas não mudam há séculos. Nas lojinhas minúsculas, os negócios prosseguem noite adentro; moradores com longas túnicas conversam nas esquinas do emaranhado de ruas estreitas. Essa paisagem parece ocultar mistérios. Continue lendo “Cidade rosada, um local luxuoso onde os casais encontram isolamento.”

Visite um dos Resorts mais exclusivos do Caribe, na Jamaica.

É começo da noite, e as águas do Caribe vão ficando rosadas à medida que a luz cai. O tom verde-pálido da lagoa inerte do Golden Eye torna-se esmeralda, agora que o sol não está mais tão alto. É o momento em que os raios vão até o fundo da água, como se iluminassem a lagoa pelo lado de dentro, criando um lugar cuja beleza é difícil de superar, até mesmo para Jamaica.  Continue lendo “Visite um dos Resorts mais exclusivos do Caribe, na Jamaica.”

Gosta de ler? você vai adorar percorrer pela famosa biblioteca Trinity College em Dublin.

“Um bom desafio seria atravessar Dublin sem passar por um pub’; pondera Leopold Bloom. Mas não é um desafio que o personagem central de Ulysses, famoso e complexo romance de James Joyce, está a ponto de vencer. No pub Davy Byrne’s, na Duke St., Bloom pede um sanduíche de gorgonzola e uma taça de vinho, o que você também ainda pode pedir.

Continue lendo “Gosta de ler? você vai adorar percorrer pela famosa biblioteca Trinity College em Dublin.”

Viaje para a ilha da música

Num boteco precário junto à praia, jovens batucam no que parecem ser pedaços de sucata. Mulheres dançam com movimentos sensuais, e quem assiste brinda com garrafas de cerveja e dá gritos alegres. É a Nigéria? O Haiti? Salvador? Não, é a França – para ser mais exato, é Réunion, ilha vulcânica no Oceano Índico que é “departamento ultramarino da França”. Por isso, nela você usa euros, come croissants no café da manhã e, mesmo no calor tropical, vê aquele chique “dar de ombros” gaulês.

Continue lendo “Viaje para a ilha da música”

Visite Gales, o país das montanhas mais altas da Grã-Bretanha.

Será que você está sonhando? Você achou que estava na costa oeste do País de Gales, mas parece – diante da fonte a sussurrar na piazza, a estátua viril de Hércules, a arquitetura clássica e o campanário em tons pastel – ter acabado de entrar na Itália. Está um pouco confuso, sensação intensificada pelo número desproporcional de pessoas usando pulôveres de gola olímpica e blazers com debrum branco. Que raio de lugar é esse? O que está acontecendo?

Continue lendo “Visite Gales, o país das montanhas mais altas da Grã-Bretanha.”

Bailando com a valsa em Viena

Mozart está em todos os lugares de Viena – sim, no sentido espiritual: suas notas flutuam na brisa e seus passos típicos do século 18 parecem valsa nas ricas calçadas. Mas ele está “literalmente” por toda a parte. Você pode ter dado de cara com ele na platz da Stephansdom; estava tão absorto contemplando o zigue-zague de azulejos do telhado e a magnífica torre da catedral gótica, que se chocou com o homem de peruca e calças coladas. E, antes que você se desculpasse, ele tentou lhe vender dois ingressos para o Réquiem, à noite.

Continue lendo “Bailando com a valsa em Viena”

Encante-se por Chichén Itza apreciando seus lindos cenotes.

Tudo bem, a profecia maia não se concretizou e o mundo não acabou em 2012 (vamos desconsiderar o fato de que não era isso que o calendário previa!). Mas os maias, cuja civilização floresceu entre 250 e 900 d.C., sabiam muito sobre astronomia, arquitetura, matemática e como construir uma civilização – lugares como Chichén Itzá e Uxmal atestàm claramente isso -, e seu legado na área mais tropical do México torna essa parte do país um destino atraente.

Continue lendo “Encante-se por Chichén Itza apreciando seus lindos cenotes.”