Passeie por Giverny na França e aprecie suas belas praias e paisagens.

É como caminhar numa pintura. As folhas dos salgueiros varrem como pinceladas longas; nenúfares brancos flutuam em telas liquidas; glicínias roxas formam uma moldura florida. você para numa pontezinha arqueada, aperta os olhes e as cores giram, os contornos se suavizam e as formas se confundem numa visão que é claramente de um jardim, mas numa encantadora baixa definição. Bem-vindo ao mundo de Claude Monet!

Monet foi um dos fundadores do movimento impressionista francês – foi uma de suas pinturas, uma “impressão” de um nascer do sol, que deu ao grupo avant-garde (de vanguarda) seu nome. O pintor nasceu em 1840, em Paris, onde viveu e trabalhou por algum tempo, frequentando o Café Guerbois com outros artistas, como Renoir, Manet e Sisley, para se divertir e conversar. Mas foi ente seus magníficos jardins em Giverny, na Normandia – onde residiu de 1883 até 1826, ano de sua morte -, que criou algumas de suas obras mais famosas. Certa vez, ele disse: “Fora a jardinagem e a pintura, não sei nada”. Mas sobre essas duas coisas, ele sabia muito. Sua casa bem-arrumada em Giverny, rosa com venezianas verdes, contrasta com o entorno – caminhos com treliças, canteiros exuberantes, árvores frutíferas e belos lagos dispostos de forma desordenada: tudo muito bem cuidado, mas sem ser organizado ou muito certinho. Foi ali que Monet, apesar do agravamento de seus problemas de visão em 1908, pintou seus muitos estudos sobre nenúfares. Segundo ele, o jardim era sua “maior despesa”, mas também sua maior emoção: “Estou em êxtase”.

No entanto, Giverny não foi o único local da Normandia a inspirar Monet e seus amigos impressionistas. Cortada pelo Sena, essa província litorânea com terras férteis, cidadezinhas góticas e românicas e, mais recentemente, cemitérios de guerra, é pontilhada de locais que inspiraram suas obras. Passar uma semana explorando-a – dos jardins às margens de rios e à costa – é mergulhar na paleta de grandes pintores e ver o que há por trás das telas.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *