Gosta de ler? você vai adorar percorrer pela famosa biblioteca Trinity College em Dublin.

“Um bom desafio seria atravessar Dublin sem passar por um pub’; pondera Leopold Bloom. Mas não é um desafio que o personagem central de Ulysses, famoso e complexo romance de James Joyce, está a ponto de vencer. No pub Davy Byrne’s, na Duke St., Bloom pede um sanduíche de gorgonzola e uma taça de vinho, o que você também ainda pode pedir.

O McDaid’s, nos arredores, servia cerveja a Brendan Behan, dramaturgo e romancista do pós-guerra. E um dos pubs mais antigos da cidade, o Toner, fez história em 1922, ao receber o poeta W. B. Yeats, abstêmio. Segundo a lenda, foi oferecida a Yeats uma taça de xerez; ele bebeu, anunciou “agora já conheci um pub” e saiu.

É difícil separar os escritores dos pubs da capital irlandesa, mas eles não são os únicos lugares com ricas conexões literárias. O grande romancista e dramaturgo George Bernard Shaw passou muitas horas na National Gallery da cidade, durante sua infância infeliz – as pinturas lhe aliviavam a solidão. Mais tarde, ele deixou parte de seus royalties para a instituição, que desde então comprou muitas obras de arte novas. Como tantos de seus colegas escritores, Shaw inspirou-se na cidade e pagou essa dívida com obras criativas deslumbrantes.

Dublin é, há muito, um banco de talentos literários, tendo gerado gênios diversificados como Oscar Wilde, Samuel Beckett e Bram Stoker. Mas por quê? A cidade, francamente, não está entre as mais espetaculares da Europa, mas talvez seja esse o segredo para entrar no coração literário de Dublin. Uma cidade chuvosa, situada numa ilha da margem ocidental da Europa, com história marcada por tragédias e rica cultura de folclore e narração de histórias, estava destinada a se voltar para si mesma – para os pubs, bibliotecas, museus de arte, para a própria alma – e, assim, produzir grandes histórias.

Siga o exemplo dos grandes escritores de Dublin e vá ao pub mais próximo.’ como são mais de mil, vai ser difícil vencer o desafio de Bloom. No pub, você pode saborear uma boa cerveja, absorver a atmosfera local e colocar algumas ideias no papel.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *