Apetite por aventura? Mashpi inspira você a ver a floresta de altitude do equador.

Flandres, no norte da Bélgica, é uma idílica área agrícola: vaquinhas pastam perto de rios tranquilos, enquanto, ao longe, ouvem-se sinos tocando. É também o centro cervejeiro do mundo. Os amantes da bebida peregrinam rumo à Abadia de St. Sixtus, onde silenciosos monges trapistas produzem a reverenciada Westvleteren 12, disponível apenas no local e em um café próximo, o In De Vrede.

A Abadia de St. Sixtus é apenas o começo. A Bélgica é o melhor lugar do mundo para os amantes da bebida, o lugar onde connoisseurs saboreiam ricos e fortes goles de cerveja. Ghent, Antuérpia, Bruxelas, Leuven – todas as cidades têm bares que oferecem centenas de tipos de cerveja e onde você pode aprender a avaliar o aroma da bebida antes de tomar um gole.

Como disse Michael Jackson, escritor especialista em cervejas, a Bélgica tem “a maior variedade, as mais interessantes especialidades e as cervejas mais incomuns do mundo” – e, ele poderia ter acrescentado, o mais correto ritual: todo bom barman sabe como servir adequadamente cada cerveja, no copo apropriado e com o descanso certo. Na Bélgica, a cerveja faz parte da culinária não apenas como acompanhamento, mas como experiência gastronômica.

Se a culinária belga consiste, como se diz, em “pratos franceses em porções alemãs”, a cerveja é tratada como vinho: harmonizada com os alimentos, servida cuidadosamente, saboreada. A singular cultura da cerveja belga deve-se à localização do país no norte da Europa. Acima do cinturão do vinho e abençoada por água de boa qualidade, sua posição na confluência das culturas germânica e latina foi propícia para a cerveja, assim como a cultura católica monástica, que, a partir da Idade Média, desenvolveu a bebida fermentada para angariar fundos. Isso explica por que seis fabricantes trapistas, incluindo os da Abadia de St. Sixtus, continuam silenciosamente a produzir algumas das melhores cervejas do mundo – e por que, todo ano, o mundo vai até lá bebê-las.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *